Minha estética de Fim de Ano - Ou como estou virando o Grinch

quinta-feira, dezembro 17, 2020

A imagem mostra uma fotografia de um celular, tirando fotos de um cenário com livros, flocos de neve, café e rosquinhas. Ao centro, um retângulo com o título dessa publicação escrito

Tenho uma relação de amor e ódio com o Natal. Todo ano eu juro que vai ser a última vez que vou me empolgar com Natal, montar a árvore, o presépio, enfeitar a casa, pensar em presentes, e aí, chega Novembro, e lá vai eu montando a árvore de novo. Nunca consigo resistir. Também tenho péssima memória, e só me lembro porque ia desistir quando está tudo montado, já estou preparada para o fim de ano e cheia de expectativas. Aí já viu né.

Pra mim, fim de ano está intimamente relacionado com o Natal. Quando penso na estética de fim de ano, só consigo pensar em Natal. O réveillon (reveilon? reveion? rei leão?) fica em segundo plano, e isso porque só lembro dele quando já passou o Natal. Para mim, o Natal é fundamental, mas a virada de ano, bom, é só uma virada de ano. Por isso, quando eu penso na minha estética de final de ano, só consigo pensar nessas coisas: as cores verde e vermelho, os pisca-pisca, as árvores de Natal, presentes (mesmo sabendo que tem mais de dez anos que não ganho presente de Natal), amigo oculto (que também não participo há dez anos), almoço em família (que também não... ah, você entendeu), confraternizações e a comida 😅. A minha estética de fim de ano é, na verdade, uma farsa. Só existe na minha cabeça.

A imagem mostra um boneco de neve, vestindo touca e cachecol grossos, segurando uma placa escrito "feliz natal" em inglês
Esse boneco de neve, junto com outros Papais Noel horríveis que eu tenho em casa, compõe parte da estética de fim de ano da minha casa. Sempre acho engraçado como ele está todo encapotado na época mais quente do ano

Metade das coisas que listei são tradições que não existem na minha família. E de verde e vermelho aqui, só a árvore. Nós não fazemos ceia e não comemos os doces típicos, a gente almoça no dia 25, e nosso prato principal, o astro da casa, é o salpicão. Acho que eu nunca comi um peru. Se eu for ser fiel a realidade, e não listar as coisas que existem só na minha cabeça, minha estética de fim de ano inclui: presentes para as crianças, uma árvore de Natal meia-boca e com leve cheiro de mofo, roupas comuns de todos os dias, cumprimentos desagradáveis a parentes que só se vê no Natal, comentários desagradáveis sobre você ainda estar estudando, repeteco dessas mesmas coisas, só que no Ano Novo, fogos de artifício que incomodam minhas calopsitas, e é claro, a promoção de inverno da Steam. É por isso que vivo uma relação de amor e ódio com o Natal: a proposta é boa, mas a execução é péssima.

Foto de um pedaço de uma árvore de Natal, em que é possível ver bolinhas amarelas e vermelhas penduradas, além de um tamborzinho
Um pouco da minha árvore de Natal. Há dez anos sendo montada da mesma forma, com os mesmos enfeites, e acumulando um leve cheiro de mofo por ter sido guardada durante o ano todo

Em relação ao Ano Novo, mesma coisa, gosto da proposta de renovação, um ciclo se fechando, outro começando, novas possibilidades, planos para o ano que está vindo e etc e tal. mas na prática é só uma mudança de agenda. E vamos combinar, desde 2012 cada Ano Novo é só ladeira abaixo. 2020 que o diga. 

A imagem mostra um print do perfil da steam, rede social e loja de jogos, em que é possível ver o avatar com o chapéu de Natal, além de uma árvore feita de emoticons
A promoção de inverno da Steam sempre marca meu final de ano. Além disso, eu amo enfeitar meu perfil com coisinhas de Natal. O chapéu nunca fica de fora

Ainda assim, eu gosto da expectativa. Gosto dos chapeizinhos de Natal fake que as pessoas colocam nos seus avatares em redes sociais. Gosto da ideia de trocar presentes, mesmo que quase não aconteça, e das mensagens carinhosas que recebo dos meus amigos. Gosto também de começar uma agenda nova, de finalizar e guardar a papelada que não vai fazer parte do novo ano, de fazer a faxina final e limpar tudo pro ano que está chegando, e de acompanhar as retrospectivas que são feitas do ano que está acabando. Só não vou acompanhar a retrospectiva de 2020, nem é bom lembrar tudo que aconteceu esse ano.

A imagem mostra uma calopsita, de cor cinza, com a cara branca, em frente a uma árvore de Natal
Essas fotos são do ano passado, e dá pra perceber como a árvore está da mesma forma. Apesar disso, amo como o Bilbo ficou lindo nessas fotos, e lamento que a gente não tenha tradição de trocar cartões de Natal. Eu com certeza faria um dele todo ano

Então, apesar de estar virando o Grinch, ficando cada vez mais amargurada e odiando o Natal a cada ano, acho que ainda há esperança para mim. Talvez um dia volte a gostar do Natal tanto quanto eu já gostei, quando era criança. Mas por enquanto, fica apenas idealização e amargura, a verdadeira cara do meu Natal. E você, qual sua estética de fim de ano?

Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva de Dezembro do Together, um projeto para unir a blogosfera! Para saber mais, clique aqui.

 A imagem mostra um selo roxo com os dizeres "blogagem coletiva" e no centro "together" que é o nome do projeto que organiza as blogagens coletivas mensais


Você também pode gostar

4 comentários

  1. Olá,
    Como vai?
    Confesso que não sou muito ligado a Natal nem a Réveillon. Réveillon muito menos, da noite para o dia as pessoas acham que a vida vai ficar 100 % melhor do nada?
    Natal ainda tem aquilo de agradecer, ver alguns familiares (talvez não em 2020)...
    Gostei do texto :)

    Beijos e se cuida
    eee.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse ano não vai dar pra ver ninguém, só quem já está dentro de casa comigo. Ainda assim nunca fui muita empolgada pra ver parente rsss

      Beijos e feliz Natal!!

      Excluir
  2. Rapaz, este post escorre amargura pelo natal! UAHEUAHEUHAE. ADOREI!

    "a proposta é boa, mas a execução é péssima", eis o lema da minha vida. Obrigada por esse insight. UHAEUWAHAE.

    Apesar da amargura, dá pra ver que não é uma época tããão ruim assim, né? Quem sabe no futuro melhora. Ou não. Não dá pra saber. É a vida. HAHAH

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SUHAUHSAUHSAUHUA não tem outra reação possível pra essa época! Não é tão ruim mesmo não, eu gosto que ao menos a gente tenta SUHAUSHAH

      Beijos!!

      Excluir

Leio tudo com carinho e respondo sempre que posso. Não escreva aquilo que você não gostaria de ler ♥ Para dúvidas ou sugestões use a página de contato;

No mais, agradeço o comentário e a visita. Volte sempre! ♥

Arquivo do blog

Publicidade